terça-feira, 28 de setembro de 2010

Noel, Poeta da Vila


“A Vila não quer abafar ninguém, só quer mostrar que faz samba também”, proseou Noel Rosa, um dos maiores compositores e sambistas brasileiros. Nascido em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, o jovem de etnia branca, estudante de medicina, permeava entre favelas e rodas de samba, prioritariamente formadas por negros, compondo samba e participando de desafios musicais. Freqüentador assíduo de cabarés cariocas, de vida boêmia, de romances com prostitutas, teve uma vida curta, porém foi marcante para a cultura brasileira. E é este o Noel Rosa, retratado em “Noel – Poeta da Vila”, longa de Ricardo Van Steen. O filme é a estréia do diretor em longas, é também a estréia do ator Rafael Raposo no cinema, que interpreta Noel como quem encarna o próprio.

O filme é biográfico, sem ser pesado e meramente narrativo. Também não se trata de um musical, embora o samba seja a trilha e elemento importante na composição do cenário em que se passa a trama. Os últimos anos de vida de Noel, fase mais intensa e áurea, foram retratados de modo irreverente, porém ser perder a dramaticidade em momentos como as crises de tuberculose, doença que vitimou o compositor aos 26 anos, e o romantismo e erotismo em cenas entre Noel e a dançarina de cabaré Ceci (Camila Pitanga), paixão do sambista a quem dedicou músicas como a “Dama do cabaré” e “Último desejo”. E é ao som desta composição uma das cenas derradeiras da película, pensada com sensibilidade e que dá ao fim da vida de Noel e do seu romance com Ceci um tom de despedida melancólica e poética. Contrapondo a esse momento, mas ainda em harmonia com a história dos dois personagens em cena, um carnaval de rua e um bom samba como gostava Noel.

Grande figuras da música popular brasileira também estão presentes no longa, por serem importantes parceiros de composição ou de rodas de samba com Noel, como Cartola, Ismael Silva, Araci de Almeida entre outros. Mais que resgatar um pouco da história deste grande nome da música brasileira, o filme é também uma ode ao samba, retratando bem sua origem negra e do morro e sua chegada ao asfalto.

Noel – Poeta da Vila

Ano: 2006

Direção: Ricardo Van Steen

Disponível em DVD