segunda-feira, 12 de julho de 2010

Enfim, Fúria Campeã

Como esperava eu, antes mesmo da competição palpitei, e como já torcia ao longo da Copa, deu Espanha. Equipe de futebol bonito, toque de bola refinado, defesa bem posta, raça, vontade. A fúria não goleou na competição, mas fez grandes e bons jogos. Casillas em grande forma, Villa decisivo, Iniesta monstruoso, Alonso com a categoria de sempre e bolas bem colocadas, um grupo unido, perceptível em seu modo de jogo. Deu gosto ver a Espanha jogar esta Copa, mais ainda ganhar. Quebrou a mística de que somente chegava como favorita e nada levava, calou muitos que chamaram a furiosa vermelha de "amarelona" na derrota no primeiro jogo para a Suíça. Gostei também que esta Copa foi menos previsível, os sempre favoritos foram caindo e ficou mais que camisas, ficou o bom futebol. A renovada Alemanha promete para 2014, o Uruguai foi o sangue sul americano até o final da competição, a organizada e invicta Holanda (até a final da competição eram 15 jogos vitórias consecutivas!). Venceu quem merecia, quem tinha o melhor futebol, a melhor equipe individualmente e em grupo, quem teve a garra, a técnica, a arte, quem de fato soube deliciar e chorar esta conquista.

Um comentário:

  1. Menina! Você e o "polvo" advinhando tudo :)
    Também gostei e gostei tb da Copa de ser imprevisível!
    bjs pra ti guapa!

    ResponderExcluir