terça-feira, 3 de novembro de 2009

Velhas tardes de domingo

Desde que cheguei a Portugal acompanhar o futebol brasileiro era uma luta. Primeiro por conta do fuso, quatro horas a mais, depois por falta de tv, internet, ou qualquer outro canal de comunicação que me levasse ao Brasil. A única alternativa eram mensagens de celular com o resultado. Agora já tenho internet em casa, a tv a cabo no mesmo pacote compensava mais que só a net...melhor ainda! Coloquei tudo e ainda inclui o canal brasileiro, na tentativa de estar ligada ao mundo de todos os modos. É difícil estar em um país e ainda ter claro o que acontece em outro. É uma tarefa complicada, mas que pretendo fazer por julgar essencial a minha vida e profissão.
Eis que antenada, é domingo, dia de clássico paulista, Corinthians X Palmeiras. Ah, tantos dias esperando poder acompanhar o futebol e logo o clássico, imperdível em todos os sentidos. No Brasil foi transmitido ao vivo, aqui, no retransmissão internacional da emissora não passou. Naquele momento me arrependi de ter comprado o canal extra. Comprei esperando os jogos e cadê? Ok, ainda resta a internet. A alternativa foi assistir via web, aos socos, imagem em pixels, mas era o jogo. Emocionei-me ao ouvir os gritos da torcida, chorei com o segundo gol do fenômeno. Sei que ficarei longe este período para estar ainda mais perto no futuro. Toda aquela sensação, aquele amor, a rivalidade... mais do que o time, a transmissão também me deixava nervosa. O dono do site teve a pachorra de, na hora em que Ronaldo foi cobrar o pênalti, colocar no ar uma propaganda e cortar o sinal... nossa, a mãe dele só não foi xingada de santa! Os novos vizinhos que comecem a se habituar com a gritaria em dia de jogos.
Para o Timão, em relação ao Campeonato Brasileiro, o jogo pouco valia. Apenas para o campeonato, pois é preciso sempre vencer os rivais independente de qualquer coisa. O empate pareceu-me derrota. Mas para mim este jogo teve um sabor diferente...de que é possível manter as tardes de domingo que tanto valorizo e gosto, de que acompanhar ao menos o futebol nacional, de que a saudade pode ser amenizada pela modernidade. Do mesmo modo de sempre, terminei o domingo rouca e nervosa...mas feliz! Velhas tardes de domingo futebolístico...
PS: Sim, tarde. Estamos em Portugal no horário de inverno, uma hora a menos. No Brasil, horário de verão, uma hora a mais...contas rápidas e pronto, estamos apenas com duas horas de diferença!

Nenhum comentário:

Postar um comentário