segunda-feira, 20 de julho de 2009

Viuvez


Segunda-feira, e o mais comum é que eu viesse aqui e comentasse a rodada do final de semana. Clássicos, bons jogos, lances polêmicos tudo como sempre. Mas, ao invés disso, venho falar de uma conversa que tive com um querido amigo dia desses. Sobre futebol também. Prometi a ele que isso viraria um post, tamanho absurdo que ouvi.

Discutíamos nós futebol. Claro, quem me conhece sabe que esse é um dos motes preferidos de conversas. Ele são paulino, mas contrariando a maioria esmagadora de torcedores do tricolor, meu amigo entende de futebol, sabe informações a mais, bastidores, porque trabalha com isso e gosta do nosso amado esporte bretão. Falávamos pois de técnicos demitidos, clubes em crise, e ele, como não podia ser diferente, por ser são paulino, é mais uma "viúva" de Muricy Ramalho. (Vale aqui o parênteses para reforçar o que sempre disse e acredito: jornalista esportivo tem sim um time de futebol, todos foram crianças um dia que colecionavam álbuns de figurinhas e tudo mais, sem contar que só trabalha com isso quem ama muito.) Voltando. Eis que ele começa a discorrer sobre a ausência do treinador em seu time, cita o depoimento emocionado de Muricy no DVD do São Paulo alusivo aos títulos do brasileiro, nossa o técnico é o herói dele!

Depois de misturar paixão, bastidores e opinião jornalística ao seu discurso, eis que o rapaz me solta o seguinte comentário: "Sabe pra quê que eu tô torcendo? Pro São Paulo ficar bem lá em baixo na tabela do Brasileiro, não precisa cair, só ficar mal...tudo bem que se cair é mais sofrido. Aí, ano que vem começa mal o paulista e a situação fica tão insustentável que o Muricy tem que voltar de qualquer jeito e é o salvador da pátria! Olha que bonito?! " Desculpe, mas olha que ridículo, o ponto que chega um dito torcedor do São Paulo. E me perdoe ainda, mas vocês não sabem torcer, nem sofrer. E sei o quanto sentem falta e queriam ser assim.

Não, não venham me dizer que ele, e outros que também podem pensar assim, diz isso com o coração. É inegável tudo o que o treinador já fez pelo clube, toda sua história, a longa permanência, a identificação entre ambos, vá lá. Mas espera um pouco, torcer para o clube perder, cair de divisão apenas para um técnico voltar? É amigos, esse é o pensamento do são paulino. E acho que de muitos. Já ouvi lamentos de várias destas viúvas de Muricy Ramalho. Lamentável. Torcer contra o próprio time. Sem fase boa e com o referido treinador no comando eles já não iam ao estádio, imagine em uma situação como essa: com outro qualquer treinador e com time caindo pelas tabelas ou mesmo na série B? Não iria nem família de jogador. E não é implicância não. Ouvi comentários hoje pela empresa que me deixaram ainda mais perplexa com esta relação do torcedor do São paulo com o clube: "eu nem perdi tempo de ver o jogo ontem"; "ganhou mais ainda não tá bom"; "ah nem ligo muito pra jogo do meio do campeonato mesmo"; "ganhou? de quem? puxa nem estava sabendo!"...isso porque foi um clássico, ambos em crise, quem ganha sempre melhora o astral, enfim. Triste, mas é verdade. Eles são torcedores do Muricy Futebol Clube...ou qualquer coisa assim, menos do São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário