quinta-feira, 16 de julho de 2009

Brasileirão

Corinthians que volta a ser Corinthians. Saiu perdendo do Sport, no Pacaembu, pelo Brasileirão. Empatou, virou, abriu dois gols de vantagem. Ronaldo continua brilhando muito no Corinthians. Dois gols, de cabeça, que não é lá sua especialidade. Ele faz demais a diferença. Achei que seria mais um dia do novo timão, que mesmo após a derrota de domingo por 3 a 0 contra o Grêmio, ainda faz o torcedor bem acostumado ultimamente. Não, corinthiano se não sofre não é corinthiano. Esqueçam a fase, tudo fácil. Impressionante, é preciso sofrer. Toma o empate, 3 a 3, e depois sela a vitória com gol aos 37 minutos do segundo tempo. Ufa! A artéria ainda resiste. O coringão segue firme no Campeonato Brasileiro. Ah sem não antes ouvir, só para variar, choradeira do adversário, em especial do técnico Emerson Leão do time de Recife. Que chorem, mas mesmo desfalcado, de peças importantes como Elias, Willian e Alessandro o time de Parque São Jorge cumpriu sua missão. Mas não podemos deixar de observar que o sistema defensivo do time sofre com a ausência de titulares. Domingo pudemos ver isso nitidamente. Méritos do sistema ofensivo que trabalhou bem contra o Sport.
*****
O Palmeiras venceu na quarta o Flamengo, fora de casa. Com técnico interino (ou não?) e tudo o verde mantém boa sequência no campeonato nacional. Vendo essa situação concluo que: de fato, o time joga mais se os jogadores quiserem, do que se o treinador o fizer jogar. Sem Luxa, o Palmeiras está jogando muito bem. O técnico nem cai, nem fica no clube sozinho. Deu pra entender?
*****
Crise. Essa é a palavra que melhor define São Paulo e Santos. Ambos sem comando, sem organização, sem futebol. Tanto os tricolores falam, e seguem firmes rumo à ponta de baixo da tabela. Que me desculpe Ricardo Gomes, mas o time continua perdido. Mais uma derrota, agora para o Atlético Mineiro, e as viúvas de Muricy repetem o discurso de sempre. Parece que torcem pro técnico não para o clube. Na baixada santista ovos e mais ovos. Empate conseguido na bacia das almas contra o Barueri em casa. Quase perde. Mas a reação não foi motivo de alegria ao santista. Ao contrário, mostra a fragilidade e, porque não dizer, ruindade da equipe. A dupla San-São precisa mesmo da ajuda de todos os santos para sair desta fase... e que fase!
*****
Desempregados. Luxemburgo, Muricy, Parreira, Mancini.... A lista parece cada vez maior. E onde encaixar esse povo todo? Perfis diferentes, clubes diferentes, hum a missão é difícil. Mais ainda por termos aí egos, egos complicados de trabalhar. Se fosse apostar, eu apostaria em Luxa de volta à Vila, duvido que Muricy dirija o Santos. Não sei dizer exato porque, mas ambos não tem um a cara do outro. Para o ex-tricolor o já conhecido Internacional seria ideal, mas como o colorado vai bem no Brasileiro Tite segura sua cadeira. Parreira no verdão talvez? Hum, também acho que não, segue Jorginho até onde der, e onde o elenco quiser. Já faz mais de dias que esse povo tá sem emprego. E parece que ainda vai demorar um pouquinho até tudo se arrumar. Só fico rindo das viúvas de uns e do nervosismo de outros, já que no palestra e no peixe o galera não tolera muita coisa não. Escreveu não leu...

Nenhum comentário:

Postar um comentário